seo

Optimização SEO On Page com o Screaming Frog



Hoje trago um tutorial sobre uma das minhas ferramentas preferidas actualmente, o Screaming Frog. Esta é uma ferramenta que pode dar imenso jeito e ajudar a optimizar correctamente uma página web de forma a agradar ao Google e às suas directrizes nesta área. Já há algum tempo que tenho vindo para escrever este tutorial porque esta é na minha opinião uma das ferramentas que mais nos podem ajudar a fazer um melhor planeamento para os nossos projectos de longo prazo.

 

O que é o Screaming Frog?

Vamos começar pelo básico e com uma breve descrição desta ferramenta:

O Screaming Frog é um programa extremamente completo que podemos usar sobretudo para melhorar a optimização On Page das nossas páginas web, já que analisa alguns dados interessantes como os H1, descrições de cada página, permalinks, palavras totais dos artigos, identifica links quebrados, tipos de backlinks, etc.

Com esta ferramenta podes obter um relatório completo sobre o conteúdo do teu site e conseguir a informação necessária para o conseguir melhorar ainda mais.

Podes descarregar o Screaming Frog gratuitamente neste link.

Para não tornar este artigo aborrecido apenas dizendo que o programa tem estas opções, que serve para isto, e para mais aquilo, vou antes criar uma checklist que podemos (devemos) completar com o programa. Desta forma podemos ver quais os benefícios directos que podemos conseguir com esta ferramenta e a melhor forma de o fazer.

Screaming Frog

 

Erros de rastreamento

O primeiro ponto sobre o qual vamos falar é o rastreamento.

É importante conhecer se um website tem páginas internas que redireccionam para outras, se existem erros 404, se há erros no servidor, etc.

Com o Screaming Frog podemos detectar os seguintes estados HTTP:

  • 200: tudo correcto
  • 301: redireccionamento
  • 302: redireccionamento temporal
  • 404: página não existente
  • 500: erro no servidor
  • 503: não disponível

Para o feito, inserimos a URL do nosso site, depois clicamos no separador “Response Codes” e na lista de filtros podemos encontrar o seguinte:

  • All: para mostrar todas as páginas internas com os respectivos estados HTTP
  • 2xx: para mostrar páginas internas sem erros nem redireccionamentos (success)
  • 3xx: para mostrar páginas internas com erros 301 ou 302 (redirection)
  • 4xx: para mostrar páginas internas com error 404 (client error)
  • 5xx: para mostrar páginas internas com error 500 ou 503 (server error)

 

Optimização de permalinks

É muito importante ter uma correcta optimização dos permalinks (o nome correspondente ao título da página interna, como “exemplo.com/permalink“), já que assim o Google pode saber do que trata o nosso conteúdo de uma forma rápida e geral. Logicamente que não é a mesma coisa ter uma URL do tipo “exemplo.com/p439″, e outra do género “exemplo.com/computadores-baratos”.

Para conseguir uma lista com todos os permalinks do teu site volta ao programa e acede ao separador “URL”.

Optimização SEO On Page

Outro elemento parecido que podemos consultar são os títulos dos artigos no separador “Page Titles”. Lembra-te que nenhum deve exceder os 512 pixéis, embora para que possamos fazer uma ideia melhor da extensão, não deverá ter mais que 60 caracteres.

 

Simulação de Rich Snippets

Com o Screaming Frog também podemos verificar como é que as nossas páginas internas são vistas nos resultados de pesquisa.

O que caracteriza os Rich Snippets?

  • Descrição menor que 160 caracteres
  • Incluir a palavra-chave que queremos posicionar, ou sinónimos
  • Chamar a atenção para aumentar o nosso CTR
  • Também podemos fazer uso de símbolos ou ícones que incitem ao clique, como estes

Para aceder a esta opção, introduz o URL da tua página, e faz clique em “SERP Snippet” na parte inferior da janela do programa.

Optimização SEO

 

Replytocom, o conteúdo duplicado que desconhecemos

Já sabemos que o conteúdo duplicado é um factor que afecta negativamente o nosso SEO, mas com o Screaming Frog podemos “diagnosticar” uma URL que é gerada ao responder a comentários no nosso blogue e que duplica o artigo que estamos a comentar.

Estas URLs podem ser identificadas no separador “Internal”.

seo

A forma mais simples de desindexar estes links é através do plugin SEO By Yoast, que tem um separador para os eliminar totalmente:

seo by yoast

 

Optimização de imagens

A optimização de imagens é algo fundamental e que devemos sempre ter em conta. Uma boa imagem deve ter:

  • Nome descritivo. E que não seja algo como “uidgoljkr568.jpg”
  • Se possível, deve ocupar menos de 100kb. Desta forma a velocidade de carregamento da página será maior.

Para verificar isto vamos ao separador “Images”. Graças ao filtro podemos fazer com que apenas sejam mostradas imagens com muito texto, sem atributo ALT ou que pesem mais de 100kb.

otimizar imagens

No caso de teres imagens mal optimizadas em relação ao nome, podes renomeá-las ou eliminá-las e voltar a carregá-las com um novo nome.

Se o problema estiver no facto de serem muito “pesadas”, podes usar o plugin WP Smush.it que as comprime automaticamente ou usar a ferramenta online WebResizer.

Podes verificar se está tudo bem e rever a velocidade de carregamento com a ferramenta oficial Google PageSpeed.

 

Localizar conteúdo prejudicial

Se acedemos ao separador “Internal” podemos encontrar informação interessante sobre cada uma das páginas internas que constituem o nosso site.

Um destes dados corresponde ao contador de palavras, de forma que podemos ver rapidamente e comodamente quais são as páginas que precisam de um conteúdo mais bem elaborado e quais são as que estão bem escritas e bem posicionadas (a minha recomendação é que todas tenham mais de 400 palavras). Também podes exportar esses dados para o Excel e criar a tua própria tabela.

bons conteúdos

 

Análise de ligações internas e externas

Este ponto serve para conhecer melhor para onde estamos a criar links dentro dos nossos conteúdos. São sites de qualidade? Quais os anchor text que estamos a usar? Têm erros? São imagens?

Tudo isto pode ser visto no separador “Advanced report -> All links”. Se esta opção não aparecer, vamos a “Bulk Export” -> “All Out link” (para as ligações) ou “All Anchor Text” (para os anchor text).

Screaming Frog

 

Redireccionamentos 301

Como vimos no primeiro ponto, podemos aproveitar o filtro de estados HTTP para ver quais os links que têm redireccionamentos. Esta técnica também pode ser útil para espiar a concorrência e conhecer mais a fundo a sua estratégia de linkbuilding, tanto a interna como a externa.

 

Criar, rever e optimizar o Sitemap XML

Os sitemaps servem para que o Google possa interpretar o nosso conteúdo de forma mais ordenada e assim dar mais relevância aos nossos conteúdos.

Vamos aceder a “Advanced Export” e um dos separadores que se vai abrir é “XML Sitemap“. Podes exportar os dados para um ficheiro Excel. Se não aparecer essa opção, dentro de “Sitemaps” vamos a “Create XML Sitemap”.

seo

 

Detectar páginas não indexadas

É importante ter a certeza que todas as páginas estão indexadas. Se não estiverem, o Google não as irá mostrar nos resultados de pesquisa, e assim não estarão rankeadas nem nunca serão encontradas por ninguém quando pesquisarem nos motores de busca.

Temos várias formas de saber se as páginas estão ou não indexadas:

  • Rever o arquivo robots.txt e verificar se não estão ali
  • Rever os plugins de SEO como o SEO By Yoast que podem estar a atribuir “noindex” às páginas internas
  • No Screaming Frog, ir a “Internal” -> “HTML”. Podemos exportar os dados para um ficheiro Excel para estudar melhor lista apresentada. Nessa lista podemos verificar se as páginas estão ou não indexadas.

 

Verificar quais as páginas que estão a ser carregadas mais lentamente

Uma forma muito interessante de verificar a velocidade de carregamento das páginas internas é com o uso de uma das opções do Screaming Frog.

Para aceder a esta informação, vamos simplesmente até ao separador “Response Codes” e os segundos que demora uma página a carregar serão mostrados na coluna “Response Time”. O ideal seria que nenhuma superasse os 0,6 segundos.

Screaming Frog

Bem e estes foram os meus conselhos sobre o uso do Screaming Frog. Será que já usavas ou conhecias esta ferramenta? O que fazes mais para tirar (ainda) mais partido dela?



Sem comentários

Escrever um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.