google

Dicas para evitar penalizações do Google Penguin



googleTodos os webmasters já ouviram falar ou sentiram mesmo os efeitos das mudanças no algoritmo do Google, o chamado Google penguin update. Sabe-se que basicamente foram afectadas cerca de 9% das pesquisas e sobretudo que é preciso ter muito cuidado com o excesso de palavras-chave e a optimização on-page, bem como com os links para os nossos sites. Atenção que estamos a falar de 2 aspectos a ter em consideração separadamente.

Pois bem, certamente que muitos dos que estão a tentar posicionar alguma página, já verificaram quedas súbitas nas SERPS, ou mesmo que deixaram totalmente de aparecer nos resultados de pesquisa. Isso pode acontecer devido uma infinidade de factores. Sempre o maldito G…

Ora bem, aproveitando o penguin update e tendo em atenção que é preciso muito cuidado para evitar pisar a linha vermelha traçada pelo Google, decidi fazer uma pequena lista para evitar as penalizações do Google para que o seu site fique a salvo da fúria do pinguim.

Tenho lido ultimamente imensos artigos em português e inglês, bem como assistido a vídeos, alguns feitos pelo próprio Google, para tentar descobrir o que para eles é conteúdo sem sentido.

Pois bem, de seguida apresento algumas dicas para aplicar no seu site e evitar ser penalizado pelo Google. Vou começar com uma frase que embora me custe dizer, é verdadeira:

Produzir conteúdo natural e para humanos, não optimizar em excesso, não vale a pena, pelo contrário, prejudica.

 

  • Repartir o anchor text dos links: Ponto importante para todos quantos se dedicam a “semear” os seus próprios links. Constantemente se repete o anchor text do link com a palavra-chave favorita e siga a obter links repetindo incessantemente essa palavra-chave. É necessário distribuir os links também por outras palavras-chave que queiramos posicionar, como um simples “ler mais”. Isso irá ajudar esses links a terem um aspecto mais natural.
  • Repartir a procedência dos links: Se a sua táctica é deixar o seu link em directórios, comentar em blogues e deixar a sua assinatura em fóruns, deve começar a repartir a procedência dos seus links. Comente em novos blogues ou publique o seu site em directórios de qualidade. Faça tudo como se fossem pessoas diferentes, a pensar de forma diferente a deixar links para o seu site, com palavras-chave diferentes e para páginas diferentes do seu site.
  • Não sobre-optimizar as páginas: Nada de por a palavra-chave no title, meta title, h1, h2, ou no footer em letras a negrito. Não deveria passar 5% de keyword density na sua palavra-chave em nenhuma das suas páginas. Há mesmo quem diga que repetir apenas 3 vezes a palavra-chave já é arriscado. Deve por isso escolher cuidadosamente o melhor local para a deixar. Colocar palavras-chave em letras garrafais e 10 vezes na mesma página não serve de nada, a não ser para prejudicar.
  • Links no rodapé: Nada ou muito pouco juice passa. O Google irá sempre argumentar: Que importância tem para os usuários haver alguns links no fundo da página, em letra pequena e que ninguém lê? Nenhuma.
  • Linkar por linkar, não funciona: Deixar o nosso link em directórios sem qualidade não ajuda em nada como ainda pode contribuir para penalizar. Cuidado ainda com as submissões automáticas que criam links de forma demasiado rápida.
  • Rapidez do servidor: Cada vez se deve ter mais em consideração este pormenor. Quanto mais rápido melhor. Para além disso tenha em conta a localização do servidor, que deve estar o mais próximo possível do público alvo.
  • Frequência dos links: Usar os seus 20 blogues para colocar links rapidamente, não servirá de nada, para além de ultrapassar os limites da realidade. Alguém acredita que é possível conseguir que tantos blogues linkem para si no mesmo dia? Não me parece. Vá deixando os seus links a pouco e pouco e de forma regular.
  • Google plus: Consta por aí que dispor do botão do Google plus pode ajudar a melhorar os rankings (será mesmo?), embora com a pesquisa personalizada seja possível alcançar realmente mais pessoas.
  • Densidade das palavras-chave: Já o disse anteriormente, mas repito-o porque é importante, a densidade das palavra-chave numa página não pode superar os 5%, não as repita demasiado.



Sem comentários

Escrever um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.