Como criar um blog de viagens em 11 passos usando apenas técnicas de SEO

Bem-vindo ao meu blog, este espaço onde falamos sobre SEO, dicas de posicionamento de páginas da web e discutimos estratégias e implementações técnicas. Hoje queremos falar sobre um projeto de sucesso, Mais Turismo, um blog de viagens que tem vindo a posicionar-se nesta temática em Portugal. 
Quer saber como o fizemos? Bem, é para isso que estamos aqui, para ajudá-lo e dar-lhe algumas orientações sobre como criar um blog de viagens baseado em SEO. Por ordem.
Resumimos em 11 etapas para que você possa segui-las de maneira ordenada.
Vamos cobrir todas as seções: desde focar em uma ideia, como desenvolvê-la e dar forma a ela, até conseguir o melhor blog de viagens que você possa imaginar.

Quer saber como fazer um blog de viagens?

Vamos apresentar-nos primeiro, dizer quem somos, como chegamos aqui e porque pensamos que somos as pessoas certas para o ajudar no mundo dos blogs de viagens.
Porque sabemos o que você pensa, o que você precisa e o caminho necessário para o alcançar.
Todos nós que sonhamos em ter um blog de viagens seguimos o mesmo caminho, que geralmente inclui as seguintes diretrizes:
  • Você quer aprender a criar um blog de viagens porque gosta desta área.
  • Você adora viajar e tirar fotos. Nem tudo precisa ter a postura do Instagram, na verdade eu não uso muito. Mas se você gosta de conhecer novas culturas, comer pratos exóticos e entrar numa estação de metro no outro lado do mundo.
  • Você quer mostrar ao mundo a sua paixão, e por falar nisso, viver viajando…mas você nem sabe por onde começar.
Começamos esta jornada sem ter nenhuma ideia sobre WordPress, ou SEO, ou qualquer outra coisa. Na verdade. Mas começamos a trabalhar e estudamos. Estudamos como você nem imagina, parecia que estávamos a preparar alguns exames. Porque queríamos ter a estrutura perfeita e a estratégia certa.
No final valeu a pena, pois nos primeiros meses conseguimos ter imensas visitas, com propostas de viagens patrocinadas (nacionais e internacionais).
A sério, se você fizer bem isso, pode viver viajando e usar seu blog de viagens como uma fonte constante de renda. 
Neste guia que preparamos para fazer um blog de viagens vamos discutir vários tópicos importantes, por isso recomendamos que preste atenção e siga os 11 passos um a um.

Dê forma à sua ideia

Em primeiro lugar, vamos deixá-los com um conceito com o qual brincaremos ao longo de várias seções deste guia: o seu blog de viagens será como a sua casa.
Do que estamos a falar?
Bem, antes de construir você terá que pensar sobre isso. Você terá que levar em conta quantos quartos deseja aqui e ali, como categorizá-los, que cor usar e um logotipo, etc., que veremos ao longo do caminho.
O Google é como o olho de Sauron, ele controla tudo e vê tudo. Você terá que criar o seu blog de viagens sempre de acordo com suas orientações e conveniências.
Você está a criar a sua página inicial / blog no país do Google e ele escolhe as regras. Ou você aceita ou se muda para o mundo desconhecido do Bing/Yahoo, que é algo como San Marino e Liechtenstein. Mas veremos isso mais tarde…
Agora o mais importante é pensar sobre que blog você quer construir, a quem você vai querer se dirigir (dê ao seu leitor ideal um nome, um rosto e uma posição). Imagine o seu público, as necessidades que ele tem e como você pode ajudar.
Encontre um nome atraente para o blog, diga para 5 ou 6 pessoas e pergunte no dia seguinte se elas se lembram do nome.
Escreva numa folha do Word tópicos sobre os quais gostaria de escrever, ideias que deseja traduzir para o que será seu novo lar.

Registe o domínio e contrate um hosting

Ok, próximo passo para criar um blog de viagens: registar o domínio e contratar um hosting. Será como a “urbanização” onde vai construir a sua nova casa. A terra, o solo, os servidores no mundo da internet.
Como presumimos que você está a levar isto mais a  sério e não quer alugar um quarto dentro da casa de outra pessoa (Blogger, por exemplo), recomendamos que compre em seu próprio nome, o seu próprio terreno.
Será o seu próprio www.onomequequiser.com
Como fazemos isso? Bem, registando um domínio primeiro e contratando uma hospedagem depois. Vamos lá:

Registrando o domínio na Namecheap

O Namecheap é um dos milhões de sites que permitem a compra de um pedaço da web.
O processo é muito simples, basta entrar no site deles e procurar o nome que deseja dar ao seu blog de viagens.
Sempre recomendamos que seja um “.com”. Por menos de € 10 por ano você tem um.

Contratação de um hosting nacional

Agora que temos o nome, precisamos de um terreno, o seu pedaço de terreno. Um servidor que suporta as fundações da sua casa e pode ajudá-lo com os mapas.
Você precisa de uma hospedagem para poder criar o SEU blog. Está em maiúsculas porque aqui o que você está contratando é o seu pedacinho na web, o seu servidor, para que você mande e tome as rédeas do projeto.
Ou seja, você tem o contrato da sua terra.
Escolha uma empresa que lhe garanta rapidez, eficiência e bom suporte.
Recomendamos que comece com uma opção mais económica para a criação do seu blog de viagens, pois não será necessário muito mais para começar. Então quando chegar a um milhão de visitas será outro problema…
Atenção: Depois de comprar seu nome e domínio, você terá que fazer um procedimento muito simples: redirecionar os nameservers. Vamos explicar o processo rapidamente:
  1. Você recebe um e-mail da empresa com algo chamado «Nameservers». Eles têm nomes feios como: dns1.nomewebhosting.pt, dns2.nomewebhosting.ptdns3.nomewebhosting.pt
  2. Copie e cole esses nameservers.
  3. Entre na sua conta do Namecheap e vá para a lista dos domínios.
  4. Escolha o nome do seu blog e clique em “gerenciar”
  5. Onde diz Custom DNS, cole-os. E pronto.
Não foi tão difícil, ou foi? Ninguém disse que criar um blog de viagens era moleza.
Mas preste atenção porque agora vem o mais divertido.

Onde criar um blog: WordPress.org

Antes de começarmos, vamos apresentar-lhe o seu novo melhor amigo: WordPress.org. A partir de agora ele será o seu arquitecto e pedreiro, uma ferramenta muito simples que lhe permitirá fazer coisas fantásticas.
Você o instalará através da empresa de hosting. Entrando com seu nome de usuário e senha você deverá clicar em qualquer coisa como “Serviços” dentro do plano que você escolheu. Lá você encontrará algo chamado CPanel. Clique aqui e procure uma seção chamada “Installatron”.
Depois que o WordPress estiver instalado, você provavelmente terá que esperar 24 horas antes de entrar no seu blog de viagens.
A partir daí, para entrar no editor terá que ir a: http://onomequeescolheu.com/wp-admin.
Lá digite seu nome de usuário e senha e voilà.

Escolha um tema (template) para o WordPress

Templates ou temas são a decoração do seu blog de viagens. Existem milhões deles, em páginas como Studio Press, Theme Forest ou Elegant Themes.
Você pode começar com um gratuito, embora não tenha todos os recursos de um pago (cerca de 50 euros). Idealmente, se você deseja criar um blog de viagens a sério, então leve tudo a sério desde o início.
É importante que se adapte às suas necessidades, que seja visualmente atraente e acima de tudo simples. Se você vai fazer um blog de viagens do zero, você quer que seja intuitivo e personalizável.
Por enquanto, certifique-se de que o modelo escolhido seja compatível com SEO ou adaptado para SEO. Explicaremos o porquê abaixo.

Comece a usar Plugins

Plugin são pequenos programas que permitem ajustar o blog sem ter que saber programar. Eles são complementos que fornecem funcionalidades extra.
Desta forma, você pode “operar as entranhas” da página sem necessidade de programar em PHP ou usar HTML, CSS ou Javascript.
Ou seja, eles tornam tudo fácil e simples, visual e intuitivo, e você não se preocupa com mais nada.
Alguns plug-ins que recomendamos são:
  • Akismet – Anti-spam para comentários.essencial
  • MailPoet – Para enviar emails.
  • Updraft Plus – Faz backups automáticos.
  • SEO da Yoast – Para que o Google descubra o seu blog.
  • Jetpack – Um motor multifuncional. Embora possa tornar a web mais lenta, mas se você o otimizar, lhe dará mais do que exige de você.

Google Analytics> Facebook / Instagram

Sim, prometo que, desde que você criou o seu blog de viagens, você entrará mais no Google Analytics do que no Facebook ou no Instagram.
É uma ferramenta espetacular e necessária para obter milhões de dados sobre suas visitas.
De onde eles visitam você, quanto tempo passam no seu blog, quais páginas veem, onde clicam, etc …
Você pode até ver quais dispositivos eles usam, em tempo real, idade, sexo e quase até a marca das cuecas.
Eles são as câmeras de segurança dentro da sua casa.
Você terá que se inscrever no Google Analytics e seguir as etapas de criação do seu blog para conectá-lo ao seu site.

Webmaster Tools

Este é o painel de controle a partir do qual irá gerir os websites que lhe ligam, os cliques na sua página, o que as pessoas procuram no Google para o encontrar, etc…
Lembre-se de enviar o Sitemap ao Google para que eles saibam onde você está, e como chegar até si. O Sitemap é algo como a planta da sua casa.
É importante que o Google saiba como o localizar e que saiba como o espaço está distribuído dentro da sua casa.

Como promover um blog de viagens

Aumente seu tráfego e multiplique suas visitas. Abra a porta aos visitantes.
Existem várias maneiras de promover um blog e todas exigem esforço. Esforço e SEO (é o próximo ponto, não há mais nada!).
São várias estratégias que, complementadas, o farão chegar ao topo. Mas, como cantava Bon Scott, It´s a long way to the top if you wanna rock ´n´roll.
Então seja paciente.
Nós, do Mais Turismo, alcançamos milhares de visitas no primeiro ano de vida.
Tudo a partir de uma mistura de mídia social, SEO, Google e Semrush.
Já lhe despertámos um pouco mais de interesse, certo?
Crie expectativa e desvende um pouco qual irá ser o rumo do blog. Diga a todos que no dia x, do mês y, algo ENORME vai acontecer.
Vá deixando pistas a pouco e pouco.
E crie a campanha de marketing online mais épica que você possa imaginar.
Como?

Escrever, escrever e escrever mais ainda

Você tem que saber sobre o que vai escrever e, principalmente, para quem. Defina o seu leitor-alvo e procure-o. Descubra o que ele precisa, o que procura e quando procura no Google.
Voltando à metáfora, saia e tente entender o que as pessoas querem saber e quais são suas necessidades.
Porque tem de criar um nicho para si próprio, tem de criar um blog épico que tenha sempre uma porta aberta e sinais e cartazes publicitando tudo o que tem para oferecer.
Escreva, crie uma rotina clara e eficaz (no mínimo duas vezes por semana) com conteúdo essencial e necessário para o seu público.
E, claro, conteúdo pelo qual você é apaixonado.

Como divulgar um blog de viagens nas redes sociais?

Grupos do Facebook – esta é provavelmente a maneira mais rápida de promover o seu blog de viagens, especialmente se ele acabou de sair do forno. Pesquise no Facebook por grupos relacionados ao seu nicho e compartilhe conteúdo relevante e relacionado. Cuidado, ninguém gosta de spammers. Você tem que oferecer conteúdo de qualidade. Comente com outros usuários e participe ativamente. Aos poucos você terá que fortalecer sua marca.
Instagram Pods – Instagram Pods são grupos privados onde várias pessoas que pertencem a um micro-nicho se reúnem para comentar e “likarse” umas às outras. Geralmente são rígidos e metódicos, mas funcionam bem para aumentar o alcance de cada postagem.

Guest posts – Artigos de autores convidados

Artigos de autores convidados, ou guest posts, são aqueles artigos que você escreve em outras páginas com outros públicos, já que o proprietário dos mesmos lhe dá um espaço para falar com seu público sobre tópicos que você aborda.
Estas ações são altamente recomendadas não só para SEO, ao obter um link de entrada para o seu site, como também para divulgação.
Lembre-se que eles estão a deixar o microfone para si, estão a dar-lhe a oportunidade de falar com o público deles e a possibilidade de atrair alguns leitores se o seu conteúdo for realmente bom.
Esta estratégia é muito boa porque é uma situação de win-win.

Batendo na porta do Google através do SEO

Depois da tanto falar de SEO não pude deixá-la numa subsecção. Assim, apresento-vos a vossa arma mais valiosa, as três cartas mais importantes que qualquer blogueiro deve ter na cabeça.
O SEO
Aqui vamos nós:

Bem-vindo ao maravilhoso mundo do SEO

SEO é, e não me cansarei de o dizer, a maneira mais forte e clara que qualquer blogueiro tem de atingir o pico mais alto.
Mas o que está a dizer?
É a diferença entre empurrar e puxar.
Quando você publica um artigo no Facebook, ou em qualquer meio digital, está fazendo uma estratégia de push, colocando um título interessante na cara do leitor. Você está basicamente ensinando algo a ele e, se for atraente o suficiente para a pessoa, ela entrará.
Por outro lado, se a pessoa pesquisa no Google e tem uma necessidade estabelecida de buscar informações, é aí que você deve estar atento. O primeiro.
Porque se o leitor curioso quiser perguntar ao Google qual é o dia da semana com voos mais baratos, você quer estar ali.
Como fazer isso?
Seguindo uma estratégia de SEO. Vamos ver:

Search Engine Optimization

SEO é a abreviação de Search Engine Optimization.
O SEO consiste basicamente em procurar uma palavra-chave relacionada ao artigo sobre o qual deseja escrever e inseri-la cuidadosa e cuidadosamente em diferentes partes do post.
No título, URL, Alt da imagem, primeiro parágrafo e em negrito, último parágrafo, etc …
Desta forma, o Google entenderá que seu conteúdo é relevante para a pesquisa X que o usuário está fazendo.
Foi assim que conseguimos atingir milhares de visitas em menos de um ano de vida, através de uma cuidada estratégia de SEO.
Assim conseguimos multiplicar as visitas de forma rápida e eficaz, orgânica e sustentável.

Alguns truques de SEO (que ninguém quer lhe contar)

  • Coloque a palavra-chave no nome de cada imagem
  • Também no ALT de cada imagem
  • Use o Answerthepublic, Keywordshitter, Ahrefs e Semrush
  • Insira vídeos do Youtube e mapas do Google
  • Keyword em negrito (primeiro e último parágrafo)
  • Cuidado com o excesso de palavras-chave.
  • Links internos e externos de qualidade (cuide do link building)
  • Velocidade de carregamento, CTR e Analytics
  • Visitas / RRSS / e um pouco de psicologia
  • H1, H2, (até mesmo H3), slugn de URL e anchor text
  • Listas como a que estou fazendo agora (faça amizade com as SERPS)

Como monetizar um blog de viagens

Aaaaah a eterna questão. Quantas pessoas entram no movimento dos blogs pensando que vão ficar para “viver viajando” em Chiang Mai, enquanto ganham dinheiro coçando o umbigo e projetando uma imagem de sua vida pessoal “viajante”.

Afiliação

Existem várias formas de monetizar um blog de viagens. Talvez o mais simples seja através da afiliação. Eu promovo um produto, os leitores se interessam por ele, compram e recebo uma pequena comissão. Funciona para um fluxo elevado de visitas, porque senão vai dar apenas para comprar uma caixa de pastilhas.

Anúncios / Ads

Outra opção são os anúncios, “vender” uma parte da sua página a empresas externas para que as pessoas vejam a sua publicidade. Um pouco pesado mas de baixo custo. Não vale a pena, a menos que queira encher toda a sua casa com SPAM. Colocaria uma enorme placa publicitária a tapar a sua porta da frente? Pois…

Links / comentários

Inserindo links qualificados e/ou reviews. Esta forma é muito conhecida entre todos os blogueiros de viagens e consiste basicamente numa empresa vir e pagar-te uma comissão para escrever sobre ela no seu site. Publicidade push.

Cursos / treinamentos

Através de cursos e treinamentos. Dessa forma é muito direta, funciona muito bem e também ajuda muita gente. Para isso é necessário ter um conhecimento espetacular do assunto e saber atender as pessoas que precisam de você.
Por exemplo, podemos montar uma consultoria de blogging de viagens, para ajudar as pessoas a superar os obstáculos que tivemos ao iniciar esta aventura. É verdade que você economiza muito tempo e tem conselhos de primeira de pessoas que já passaram pela mesma situação que você.
Esses cursos são recomendados sempre que você deseja seguir a linha estratégica da pessoa em questão, pois eles vão te contar todos os truques, e vão fazer uma revisão exaustiva do seu blog para o aconselhar de acordo com as suas necessidades.

Auditoria / Consultoria / Mentoria

É importante auditar o blog quando você estiver pronto para começar. Uma revisão final do motor, do volante, dos espelhos….
Uma auditoria que permite saber se você está no caminho certo, se está crescendo e se tem uma estratégia definida que pode te ajudar a chegar ao topo.
Passamos quase 5 meses pensando e organizando, estudando e lendo antes de começar a criar o blog.
É importante saber se você tem tudo pronto, e otimizado, se colocou bem os plugins, se o conteúdo está cheio, se escolheu bem as palavras-chave e se sabe enfrentar o desafio.
Porque nada que você perca fará com que milhões de pessoas entrem em seu site, e você deseja que ele esteja limpo, organizado e pronto para as visitas.

Dicas e conselhos finais

Criar um blog de viagens não é algo que você faça da noite para o dia. Leva tempo, muito tempo. E esforço.
Antes de lançar um blog de viagens, você precisa pensar se tem motivação suficiente para escrever, fotografar e estudar.
Sim, não é brincadeira, quase metade do tempo que dedico ao blog (que não é pouco) é estudando, analisando e medindo resultados.
Vá lá, se quer criar um verdadeiro blog de viagens, comece a estudar, invista tempo e dinheiro em formação e prepare-se para o que está para vir…
…um sector fascinante onde se fazem muitos amigos, e sempre, sempre, se fecha o computador com um sorriso.
Foto de FreeBoilerGrants no Pexels

Deixa o teu comentário