Como criar conteúdo quando não és escritor

Como criar conteúdo
O conteúdo é a pedra angular de qualquer negócio online. Aqui estão alguns conselhos para te ajudar, mesmo que escrever não seja o teu forte.
Qualquer pessoa com um negócio online precisa de ser forte nas ideias de negócios em desenvolvimento, marketing, falar em público, dominar as finanças, o fluxo de caixa, e muito mais. Mas há uma área que muitas vezes deixa as pessoas paralisadas pelo medo: a escrita. Como se cria conteúdo quando não somos escritores?
Como todos sabemos, hoje em dia ser um “criador de conteúdos” é um requisito para construir um negócio online. Fornecer valor através da criação de conteúdos úteis ajuda a fazer crescer o público, constrói confiança com o público, estabelece-te como uma autoridade dentro da tua área, e convida as pessoas para o teu ecossistema.
Este tipo de conteúdo, também chamado de marketing de conteúdo, tem tudo a ver com a criação de conteúdo e convida as pessoas a virem até si devido ao valor que oferece, em vez de te limitares a fazer passar uma mensagem através da publicidade ou do marketing tradicional.
O marketing de conteúdo inclui posts em blogs, mensagens de correio eletrónico, redes sociais, podcasts, vídeos do YouTube e outros conteúdos que as pessoas realmente querem consumir. Este conteúdo não envolve a “venda difícil” colocada nos teus esforços de marketing e publicidade. O marketing de conteúdo consiste mais em oferecer ajuda, construir relações, construir confiança, e construir a tua comunidade de fãs.
O marketing de conteúdo é excelente, mas também requer muita escrita, mesmo que estejas a criar um vídeo ou podcast no YouTube.
Então . . . e se não fores um escritor? E se simplesmente não fores bom nisso, ou não gostares de o fazer? E se não tiveres tempo para isso?
Não desesperes! Aqui estão alguns conselhos que podes usar e que te ajudarão a criar grandes conteúdos escritos para ajudar a construir o teu negócio online.

Contrata um escritor freelancer

Isto é óbvio, certo? Se tens os meios para contratar outra pessoa para escrever por ti, então, por todos os meios, faz isso! Isto permite-te concentrar-se no que fazes melhor.
Então como é que se contrata um escritor freelancer? Pergunta por aí e vê se alguém da tua rede pode recomendar um escritor. Publica uma mensagem no LinkedIn, ou visita uma das plataformas onde os escritores freelancer anunciam os seus serviços.
O Fiverr é um excelente website onde podes encontrar escritores com experiência em praticamente qualquer tipo de escrita, quer se trate de artigos/blog posts, mensagens de marketing ou livros eletrónicos. Podes também contratar editores e revisores.
Um exemplo de alguma da ajuda que podes encontrar contratando um freelancer na Fiverr.
No Fiverr, podes consultar os perfis dos escritores freelancer disponíveis, e ver qual deles pode ser adequado às tuas necessidades. O UpWork é um website semelhante.
Não tenhas medo de contratar alguém para ajudar, mesmo que seja apenas por algumas horas por semana, ou um projeto de cada vez. Se o escritor for um bom candidato, podes mesmo querer pedir-lhe que venha para a tua equipa a tempo inteiro. Contratar freelancers é uma ótima forma de conhecer alguém antes de o contratar.
Mas e se não tiveres dinheiro para contratar alguém?

Recorre à tua equipa

Se tiveres uma equipa, mesmo que não estejam num papel de “escrita” oficial, fala com neles para ver se podem contribuir.
Podes ficar surpreendido por haver bons escritores por aí que não têm qualquer papel de “escritores oficiais”. Assim, vê se os membros da equipa podem concentrar-se num tema específico onde têm experiência, e pede-lhes que contribuam regularmente.
Se tiveres alguém na tua equipa que seja bom a editar, pode também gravar as ideias que vais tendo. Aqui podes gravar os teus pensamentos e ideias para um post futuro, e depois pedes a outra pessoa que edite o conteúdo num artigo coeso.

Reaproveitar conteúdos antigos

Provavelmente já tens conteúdos que podes reutilizar para fazer artigos, conteúdos de correio eletrónico, e mesmo posts nas redes sociais.
Tens um curso online? Se sim, pega num módulo, ou capítulo, desse curso e edita-o para criar um post no blogue.
Podes pensar: “E se as pessoas souberem que o post do blogue é retirado do conteúdo do curso? Isso é batota”!
Não, não é. É fornecer ao público informações valiosas através de mais do que um meio. O conteúdo do blogue é gratuito. Portanto, oferecer conteúdo gratuito de um curso pago é uma mais valia. Basta ter cuidado para não dar demasiado conteúdo de graça, ou isso desvalorizará o conteúdo pago. Mas uma fatia aqui e ali é uma forma inteligente de reutilizar o conteúdo e servir o público.
Também podes reutilizar conteúdos do podcast, se tiveres um, e vídeos do YouTube. Leva as transcrições, avalia-as para ver que conteúdo funciona melhor no formato de um blog, e edita-as em baixo.
A reutilização estratégica de conteúdos é inteligente e eficiente.

Convidar bloggers para escrever guest posts

Há alguém na tua rede que possa escrever conteúdos valiosos sobre temas que beneficiarão o teu público? Verifica se estariam interessados em escrever guest posts. Idealmente, seriam pessoas com um público já interessante, por isso estarias a matar dois coelhos com uma cajadada – estás a fornecer conteúdo para o teu público, e quando um blogger convidado promove o post para o seu próprio público, terás também novos olhos a ler o teu conteúdo.
Certifica-te que os convidados conhecem a audiência e os tópicos cobertos no teu blogue. Sugere tópicos sobre os quais podem escrever, ou colabora para apresentar novos tópicos. Quando o teu post for publicado, sugere formas de os convidados poderem promover o post junto do seu próprio público, para que possas obter mais tráfego para o teu website.

Curadoria de conteúdo

Quer seja para um post no blogue ou para o boletim semanal, fazer curadoria de conteúdo é outra opção para dar valor ao seu público sem teres de redigir pessoalmente um artigo original com 2.500 palavras.
Curar o conteúdo é simplesmente juntar várias peças de conteúdo que achaste interessantes e achas que o seu público vai gostar. Por exemplo, um post no blogue poderia consistir numa lista de artigos (com links) de outras publicações que tenhas achado úteis sobre tópicos relacionados com a tua área.
Mais uma vez, isto pode parecer um engano. Mas não é! As pessoas gostam de conveniência, e ter links para vários artigos, tudo num só local poupa-lhes tempo e esforço.

Pergunta aos leitores

Pergunta ao teu público quais os conteúdos que gostariam de ver abordados! Podes fazer isso perguntado diretamente e usando as respostas para criar posts no blogue. Por exemplo, podes usar um inquérito para fazer uma pergunta ao público. Depois reúnes as respostas e junta-las num post do blogue. Esta é uma boa forma de fornecer informação interessante, e também de te ligares ao teu público.

Alavancar o Poder das Listas

Uma lista de dicas ou recomendações é uma forma fácil de reunir conteúdos que não requerem muita pesquisa e escrita.
Cerca de uma vez por mês, podes fazer uma lista de podcasts favoritos. Escreves um parágrafo sobre cada um deles, e dizes aos leitores porque é que o podcast é bom. Parece ser fácil, certo?
Podes fazer isto para qualquer coisa. Quais são as 10 principais ferramentas empresariais online recomendadas? Quais são os melhores livros de negócios que estás a ler neste momento, e o que te agrada neles? Quais são as cinco melhores coisas que te ajudaram a iniciar o negócio? Dar conselhos às pessoas através de uma lista é uma ótima forma de criar conteúdos valiosos.

Entrevistas a especialistas

Se és bom a fazer perguntas e curioso, então provavelmente serás também bom a fazer entrevistas.
  • Entrevistar um perito num tema que irá ajudar o teu público. Podes entrevistar regularmente bloggers que estão a fazer coisas espantosas neste momento.
  • Entrevista pessoas da tua audiência que tenham encontrado sucesso, e escreve uma história de sucesso para o teu blogue. As pessoas adoram ler sobre pessoas como elas que estão a ser bem sucedidas.
  • Entrevista um mentor ou alguém que admires. Pede-lhes conselhos, e cria um post no blogue com as respostas.
Se gravares um vídeo das entrevistas, este pode ser utilizado de muitas maneiras diferentes: para um podcast, um vídeo para o canal do YouTube, como um post no blogue. Podes obter muita informação apenas com uma entrevista!

Deixa o teu comentário